Sejam todos muito bem-vindos! Depois de um ano de sucesso é chegada a hora de "mimar" o nosso blogue alterando-lhe o visual... ;) Alteram-se umas coisas, mas continua-se a apostar no mais importante: Partilha, Estudo e Brincadeira... para que possamos aprender sempre um pouco mais! Portanto mãos à obra, pois "Saber é Poder"!!! ;) Hugs and Kisses
RSS

terça-feira, 5 de junho de 2018

"Histórias vividas, histórias contadas" - avô da Leonor


Histórias vividas, histórias contadas!
Bernardo, de 56 anos, nasceu em Ponte-de-Sor em Portalegre.
Aos sete anos foi estudar para o Luxemburgo (era complicado pois falavam luxemburguês que não era escrito e aprendiam alemão e francês). 
Tirou o curso de mecânica dos 15 até aos 21 anos. 
Na escola era sossegado e tinha boas notas (mesmo que só estudasse na paragem de comboio, antes de ir para a escola).Segundo ele: “Estava sempre pronto para aprender”. Também afirmou gostar de ler livros de cowboys. Ficou 34 anos a viver no Luxemburgo.
   Chegou a ter diversos empregos ao mesmo tempo. 
Hoje  está reformado mas trabalha na loja de animais da sua esposa Ana Paula.
    Gosta muito de animais e tem uma Boxer, um pincher anão, uma caturra e 2 gatos (um macho e uma fêmea).
    Ele aconselha-nos a estudar e a ter um bom futuro.
    Tem 4 filhos aos quais lhes transmite o valor da educação, do estudo e do respeito.

sexta-feira, 1 de junho de 2018

"Histórias vividas, Histórias contadas" - pai Marta Silva

José Silva de 50 ano nasceu em Lisboa, trabalha numa empresa de material elétrico na Parede.
Teve uma infância boa. Estudou na escola de Tires, segui-se a escola de Porto Salvo e por fim foi para a preparatória na Conde de Oeiras.
A escola era boa, os colegas eram porreiros e os professores muito simpáticos.
Era um aluno bem comportado e tinha boas notas.
No entanto, nas férias apareceu uma oportunidade para trabalhar e parou de estudar no 7º ano. Gosta muito da profissão que tem.
Considera que hoje em dia os alunos têm mais oportunidades do que havia antigamente e que devem aproveitar as oportunidades que lhe dão.
Tem 2 filhos, chamam -se Marta e Pedro. O conselho que nos daria é que devemos estudar. Devemos tentar tirar um cursos e ser alguém na vida, para se conseguir ter trabalhos decentes no futuro.

terça-feira, 29 de maio de 2018

"Os piratas" - links úteis.

e -book "Os Piratas"

"Os Piratas" de Manuel António Pina podem ser consultados em e-book no link que se segue.

Boas leituras.



Links para sites com informação sobre a obra:


https://pt.scribd.com/doc/310644985/Os-Pirataas-Texto-Dramatico-Teatro


https://bibliobeiriz.wordpress.com/2015/05/02/os-piratas-de-manuel-antonio-pina/

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Histórias vividas, histórias contadas! - 8ºtestemunho - mãe da Marta


     A mãe da Marta chama-se Mafalda Ramos, tem 40 anos, nasceu em São Sebastião da Pedreira e trabalha num restaurante em Massamá Norte.
     A sua infância foi boa. Estudou na escola em São Domingos de Rana (ensino primário) e na escola de Santo António (ensino preparatório).
     Fez o 5º ano e frequentou o 6º ano, mas não terminou o 2º ciclo.
    Os seus colegas e professores eram “porreiros”, mas a turma era problemática.
    Era bem comportada. Tinha boas notas e não gostava de ler, porque tinha dislexia.
    Tem a sua profissão desde os 14 anos (trabalha em restaurantes). Gosta do trabalho que tem.
    Se lhe dessem a oportunidade de alterar alguma coisa na sua vida não o faria e continuaria a tomar as mesmas decisões e aproveitar as mesmas oportunidades.
    Aos alunos sugere que controlem o seu comportamento  e que estudem para terem mais oportunidades de trabalho.
    Tem dois filhos: a Marta e o Pedro! Transmite-lhes valores como: serem sempre bem educados  e que estudem para vencer os obstáculos da vida.

quinta-feira, 24 de maio de 2018

"Histórias vividas, Histórias contadas" - Dona Otília


Otília de 60 anos de idade Profissão Coordenadora das assistentes operacionais.
Transmontana, Chaves.
Viveu em Chaves até aos 6 anos e depois veio para Lisboa estudou em campos de Ourique.
A infância foi boa. A escola era boa. Tinha respeito, educação pelos mais velhos. Os professores eram muito rígidos. Escola era muito exigente.
Era aluna bem comportada e com boas notas. Não estudou porque os livros eram pagos e não tinha dinheiro para isso.
A sua profissão foi por um acaso. Trabalha na escola há 37 anos. Começou na antiga escola (Cartuxa) e depois passou para a nossa.
Gosta muito do que faz.
Se tivesse outra oportunidade não mudava nada, nem a sua profissão, pois gosta muito das crianças.
Hoje em dia, os alunos não têm respeito pelos mais velhos. Deviam ter mais regras e respeito pelo próximo. Esta geração é muito diferente da sua.
Conselho para o futuro: Devemos pensar bem no que queremos ser no futuro e ouvissem os mais velhos, pois estes dão sempre bons conselhos.
Gostava de ser cabeleireira, gosta deste tipo de profissão.
Tem 2 filhos são casados e com filhos.
Transmite-lhes respeito e façam o seu melhor.

sexta-feira, 18 de maio de 2018

"Histórias vividas, histórias contadas" - 7º testemunho - mãe do Alexandre


          Patrícia Carla Gonçalves nasceu em 1977, em Toronto (no Canadá).

     Não tem muitas memórias da sua infância. 
     Dos 6 aos 16 anos, viveu e estudou no interior do Brasil, numa cidade subdesenvolvida. Estudava, todos os dias, de manhã das 7h:15m até às 11:30m. Estudou um ano a alfabetização (ou seja; onde se aprende a ler e a escrever). Estudou até ao 11º ano.
    Gostava dos seus professores, afirmando que eram muito amigáveis. Ela achava que os alunos sentiam “Um misto de amizade e respeito” pelos professores e colegas. Todos tinham uma relação engraçada e eram bons amigos.Confessa ter algumas saudades.  
     Era aplicada e adorava estudar e ler, principalmente se fosse algo de matemática.       Tinha boas notas porém, teve um certo receio quando veio estudar para Portugal, em 1993, quando pensou na possibilidade de o ensino ser mais exigente, mas mesmo assim continuou a ser boa aluna.
      Atualmente, com 41 anos, é Technical writer (isto é: escritora técnica). Tirou o curso de engenharia de sistemas - na área de redes informáticas, na Universidade do Algarve.
     Veio para Lisboa e trabalhou como técnica numa empresa. Mais tarde, ficou algum tempo à procura de emprego e achou um anúncio de suporte técnico. A directora fez-lhe uma proposta para trabalhar nessa empresa de manuais técnicos, onde ainda hoje trabalha. Já tem essa profissão há 10 anos. Faz o manual de instruções de utilizador de máquinas. 
     Apesar de todo o esforço que é necessário para o seu trabalho, adora a sua profissão, e não trocava por nada .Se conseguisse voltar atrás não mudava as suas escolhas.
    O ensino atual deixa-a triste com o futuro do nosso país. Pensa que no futuro não devíamos depender de ninguém. “Os ambientes nas escolas hoje são mais violentos”.
    Tem 2 filhos,  o valor que lhes transmite é que se devem focar nos estudos.

quarta-feira, 25 de abril de 2018

Os piratas - de Manuel António Pina







Livro em PDF!

Manuel António Pina
Escritor
Resultado de imagem para manuel antonio pina
Manuel António Pina foi um jornalista e escritor português, premiado em 2011 com o Prémio Camões.Wikipédia
Nascimento18 de novembro de 1943, Sabugal
Falecimento19 de outubro de 2012, Porto
Magnum opusTodas as Palavras

sexta-feira, 20 de abril de 2018

texto narartivo / Texto dramático


segunda-feira, 16 de abril de 2018

Texto dramático - 2

segunda-feira, 9 de abril de 2018

discurso direto e discurso indireto - explicação

in: https://pt.slideshare.net/professoraIsabel/discurso-direto-e-indireto-7894270

quinta-feira, 22 de março de 2018

Poesia a brincar!


(Para que se possam inspirar...)


Nas últimas aulas a professora lançou-nos um desafio: na sequência das aulas de poesia que temos estado a dar, a professora levou-nos para o recreio e pediu-nos que nos inspirássemos na Natureza, nos objetos do dia –a-dia e deixássemos fluir a nossa imaginação.
A ideia era fazermos poemas que nos divertissem…. Trabalhamos ao ar livre e em equipa e o resultado foram vários poemas.
Hoje registamos aqui apenas alguns.

Esperamos que gostem!

A cama

A minha cama é estranha…
É muito irregular!
Não sei o que se passa com esta cama castanha,
Mas já me estou a irritar!

Ela não me deixa dormir,
Acho que nunca vou conseguir,
Que ela fique normal,
Só peço por favor, não me ponham a dormir no quintal!

Deve ser do cobertor,
Que não combina com a sua cor,
O que lá devo pôr?
Algo que não me faça calor?!?
R.A.




Computador

Tenho um computador
Que não me deixa jogar,
Cada vez que tento ganhar
O computador fica a reclamar.

Acho que me vou arreliar,
Pois ele está-se a aproveitar,
Só faz isto para me “aziar”
E não me deixar jogar…

Será do calor?!
Ou é para me provocar?
Já me estou a passar,
Com este provocador!!
R.A.




A minha caminha

A minha caminha
É muito sensível
Cada vez que lhe toco
Fica invisível.

Coloquei-lhe um lençol,
Muito animado,
Mal lhe toco
Fica todo molhado!

Esta cama é muito especial,
É a minha caminha …
E eu não a levo a mal.




A meia

Eu tenho uma meia
Que nunca está contente
Ela acha-se tão feia
Que desejava ser transparente.
Sandra



O meu lápis

O meu lápis
só sabe escrever
já lhe ensinei,
mas ele não consegue ler.

Um dia fartou-se de mim
E decidiu não me obedecer
Até eu enlouquecer…

Agora está apaixonado
E nem se mostra envergonhado,
Só pensa na borboleta
E não me liga a mim, nem à caneta!

Adriana




Marmita

Eu tenho uma marmita
Que é muito catita
Sonha ser uma pá
E por isso teima em ser tão má!

Não gosta de sujidade
Isso é uma grande verdade,
Mas adora sabão
E que lhe peguem com a mão!

Tudo isto está relacionado,
Mesmo que digam que não…
Isto hoje vai haver
Um grande festão!

Martim Crespo





A bola

Tenho uma bolinha
que joga sozinha
Ensinei-a a jogar.
E ela já não quer parar…

Conheceu o meu cão
E ganhou uma nova paixão…

Esta bola não quer entender,
Que é seu dever
Me entreter…
E o meu cão
Deixar de ver!

Manuel





Estojo

Eu tenho um estojo,
Que é muito trapalhão
Ai este estojo roxo
Que está sempre a cair ao chão

Um dia chocou com o transferidor
Coitado dele
Estava cheio de pavor!

Ajudem-no por favor,
Pobre estojo,
Só causará terror!

Safira





Mochila colorida

Tenho uma mochila colorida,
Que não gosta da escola
Cada vez que a carrego
Parece uma bola

Não sei se é birra
Ou se é capricho
O que é certo
É que vira bicho!

Cada vez que a tento convencer
Que na escola se pode aprender
De forma divertida
Ela ganha nova vida!

Madalena






O livro

Eu tinha um livro
Na minha prateleira
Que era de couro
E tinha uma esteira.

O livro falava,
Parecia que voava…
Passava o dia a sonhar
Em um dia poder ver o mar!

Resolvi levá-lo à praia,
Mas guardei-o na geleira,
Quando fui para a água
Só fazia barulheira!

O candeeiro
Estava em casa a ler um livro
A luz desligava
E eu perguntava o que se passava!?

Liguei a luz do candeeiro,
Mas ele não gostou,
Até corou…

Não sabia o que mais lhe fazer,
Alguém me consegue esclarecer?!         






Páscoa - conhecer Tradições

Você na TV: Tradições de páscoa - TVI







  1. SIC Notícias - Tradições de Páscoa celebradas de Norte a Sul do País - Vídeo Dailymotion

    ► 3:41► 3:41
    www.dailymotion.com/.../xyn99u_sic-noticias-tradi...

    01/04/2013
    Ver o vídeo «SIC Notícias - Tradições de Páscoa celebradas de Norte a Sul do País» enviado por ...





    1. Tradições de Páscoa celebradas de norte a sul do país - SIC Notícias - SAPO Vídeos

      videos.sapo.pt/c2r99LgzeG8cgam3imgr
      01/04/2013
      Em Portugal, a Páscoa foi celebrada das mais diversas formas. Um padre que anda de moto, uma ...





      1. Tradições de Páscoa em Vitorino das Donas e Fontão Ponte de Lima Porto Canal - YouTube

        ► 2:05► 2:05
        www.youtube.com/watch?v=haW4YonCmzg

        26/04/2011 - Carregado por Porto Canal Altominho
        Tradições de Páscoa em Vitorino das Donas e Fontão Ponte de ... A HISTÓRIA DA PASCOA by História ...