Sejam todos muito bem-vindos! Depois de um ano de sucesso é chegada a hora de "mimar" o nosso blogue alterando-lhe o visual... ;) Alteram-se umas coisas, mas continua-se a apostar no mais importante: Partilha, Estudo e Brincadeira... para que possamos aprender sempre um pouco mais! Portanto mãos à obra, pois "Saber é Poder"!!! ;) Hugs and Kisses
RSS

sexta-feira, 6 de junho de 2014

guiao para dramatização

MODELOS DE

ESCRITA- Guião para dramatização


1. Por onde começar?
Antes de mais, devo definir os elementos do meu guião. Posso partir de uma história que já conheço ou que me é contada pelo professor. Também posso criar uma história totalmente nova.
 
Quantas personagens tem a história?
Que características têm as personagens?
Como são fisicamente?
Qual é o seu estado de espírito?
Em que espaço(s) se passa a ação?
O que vai acontecer?
A ação passa-se de noite, de dia, no verão, no inverno…?
Quanto tempo dura?




2. O que devo escrever nas indicações cénicas iniciais?
Antes de escrever as falas das personagens, posso definir vários elementos nas indicações cénicas iniciais.
Essas informações aparecem destacadas em itálico ou em negrito e podem indicar, por exemplo:

O tempo
Fim de tarde de Outono.
 
As personagens em cena
Uma família de quatro elementos: mãe, pai, filho, filha.
O espaço e os elementos do cenário
Uma enorme sala de jantar, com uma mesa
grande, preparada para uma refeição.



 
3. Como devo assinalar as falas das personagens e as indicações cénicas que as acompanham?
Antes de escrever a fala de uma personagem, devo identificá-la:
Mãe – Já é tarde. Devíamos começar a jantar.

Posso sempre colocar informações cénicas numa fala, ou entre as falas das personagens:

Pai(Inquieto, a andar de um lado para o outro) Tens razão. Mas algo me diz para esperarmos mais um pouco.

(A mãe levanta-se do sofá e olha para as crianças que brincam junto à lareira.)





4. Que recursos posso usar para tornar as falas mais vivas e reais?

Posso usar repetições:
Mãe – Mas… mas passa-se algo?
Posso usar vários tipos de frase:
Pai – Não sei. Sinto que está para acontecer alguma coisa de especial! Não sentes nada?
Posso usar interjeições e onomatopeias:
Mãe – Credo! Dizes cada coisa!
Posso criar um ambiente de mistério:
(Vindo de fora, começa a ouvir-se um estranho barulho cada vez mais intenso.)






 5. No final, como posso verificar o meu texto?

Quando acabar, não me posso esquecer de verificar
- se as falas e as indicações cénicas estão bem assinaladas;
- se o texto é fácil de compreender;
- se o texto faz sentido;
- se a linguagem é a mais adequada;
- se a pontuação está corretamente assinalada;
- se a ortografia está correta.



0 comentários:

Enviar um comentário